Crime e caos: proposta para a criminalidade empresarial brasileira, livro de Pedro Augusto Simões da Conceição

Crime e caos: proposta para a criminalidade empresarial brasileira

editora: LIBER ARS
Nessa obra, o objetivo do autor é buscar alternativas para o enfrentamento da criminalidade empresarial, uma vez que as respostas tradicionais não apresentaram resultados efetivos. Após expor as dificuldades de integração do direito penal e do direito empresarial – apresentados como ramos distintos, com diferentes arcabouços normativos e seus próprios fundamentos de validade – o autor sugere uma perspectiva diferente para o primeiro. Um modelo que supere o paradigma da conduta-homicidio, de uma dogmática construída para uma criminalidade distinta daquela que o autor se propõe a discutir. As... [Leia mais]
R$ 81,67
preço de capa: R$ 86,00
economia de: R$ 4,33 (5%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$5,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$27,22 sem juros.
Apenas 1 em estoque.
Descrição
Nessa obra, o objetivo do autor é buscar alternativas para o enfrentamento da criminalidade empresarial, uma vez que as respostas tradicionais não apresentaram resultados efetivos. Após expor as dificuldades de integração do direito penal e do direito empresarial – apresentados como ramos distintos, com diferentes arcabouços normativos e seus próprios fundamentos de validade – o autor sugere uma perspectiva diferente para o primeiro. Um modelo que supere o paradigma da conduta-homicidio, de uma dogmática construída para uma criminalidade distinta daquela que o autor se propõe a discutir. As características do crime de empresa, dos tipos penais correspondentes, das estruturas que os possibilitam, colocam em xeque conceitos clássicos de autoria, dolo e culpabilidade. Com a pena não poderia ser diferente. A ideia de prisão como núcleo do sistema penal pode ser adequada para a “conduta-homicídio” mas talvez esbarre em problemas de legitimação diante de crimes empresariais, não por conta da proporcionalidade com a gravidade da conduta, mas diante da necessidade de resultados e prevenção geral e especial mais contundentes. Em uma talvez inconsciente revisitação à ideia de Von Liszt de teleologia da pena, o autor busca definir a sanção penal partindo de sua finalidade, tentado construir uma ponte entre a dogmática penal e a criminalidade empresarial. E é sobre tais premissas que ele conclui que a sanção penal adequada e eficaz nesse campo deve ter por objeto o controle da empresa, concretizando-se em sua diluição ou na alienação forçada. O autor percebe que a concentração de poder econômico, característica histórica do modelo de organização brasileira, tem relação com os excessos, o mau uso e o manejo criminal das empresas. Talvez esse vicio de formação das estruturas empresariais privadas, e sua relação de compadrio com setores do estamento, reflitam em um embotamento das fronteiras éticas e sejam causa – ou ao menos concausa – de uma criminalidade específica, cujo enfrentamento exige um esforço politico criminal para além das medidas tradicionais. Pierpaolo Cruz Bottini

Dados Técnicos
Páginas: 206
Peso: 331g
ISBN: 9788594591470