Orestes, livro de Eurípides

Orestes

editora: ATELIE
Orestes é o terceiro livro do grupo Trupersa (Trupe de Tradução de Teatro Antigo). A tradução dessa obra clássica é resultado de um método inovador utilizado com sucesso pela Trupersa, que vai além da simples tradução do texto grego para o português. A obra atualiza o texto grego, inserindo-o em nossa contemporaneidade, tornando-o, assim, acessível à leitura e à encenação, preservando as características mais caras ao texto teatral, que é justamente a sua inteligibilidade, teatralidade e encenabilidade.

“Em seu Orestes, Eurípides recria o conjunto de desventuras que se seguem ao ass... [Leia mais]
R$ 38,93
preço de capa: R$ 47,00
economia de: R$ 8,07 (17%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$5,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$12,98 sem juros.
Apenas 2 em estoque.
Descrição
Orestes é o terceiro livro do grupo Trupersa (Trupe de Tradução de Teatro Antigo). A tradução dessa obra clássica é resultado de um método inovador utilizado com sucesso pela Trupersa, que vai além da simples tradução do texto grego para o português. A obra atualiza o texto grego, inserindo-o em nossa contemporaneidade, tornando-o, assim, acessível à leitura e à encenação, preservando as características mais caras ao texto teatral, que é justamente a sua inteligibilidade, teatralidade e encenabilidade.

“Em seu Orestes, Eurípides recria o conjunto de desventuras que se seguem ao assassinato de Clitemnestra como vingança pela morte de Agamêmnon. Se nas Eumênides de Ésquilo o foco está na perseguição das Erínias, que buscam expiação pelo delito de Orestes cometido contra a própria mãe, aqui, Eurípides se volta para as consequências sociais do crime: Orestes e sua irmã Electra se encontram, em Argos, à espera do julgamento da assembleia, que provavelmente os condenará à morte. Há, contudo, uma esperança: depois de muitas dificuldades no retorno, Menelau finalmente consegue voltar à Grécia, podendo, assim, interceder em favor dos sobrinhos.

Em meio aos delírios de Orestes, os planos de fuga de Electra e as variadas mudanças de rumo da trama, Eurípides constrói uma peça intrigante, que mais poderia ser chamada, diante de nossas concepções aristotélicas, de antitragédia, dedicada a trazer ambiguidade às soluções dramáticas de seus antecessores, quebrar expectativas e desconstruir convenções teatrais, levantando-nos uma série de questões: seriam as Erínias ou a loucura a perseguir Orestes? Diante do tamanho de seus infortúnios, conseguem os personagens manter sua grandeza? O que está a dizer o mensageiro frígio, em seu relato? Será razoável a intervenção de Apolo? A incerteza que permeia a peça, encenada pela primeira vez em 408 a.C., encontra paralelos na sociedade ateniense de seu tempo que, imersa na fase final da guerra do Peloponeso, estava fatigada e descrente de si mesma, à espera de um deus ex machina que lhe salvasse.” (Bernardo Brandão)

Sobre o autor

Eurípides (ca. 480 a.C. - 406 a.C.) foi poeta trágico grego do século V a.C., o mais jovem dos três grandes expoentes da tragédia grega clássica, que ressaltou em suas obras as agitações da alma humana e em especial a feminina. Tratou dos problemas triviais da sociedade ateniense de seu tempo, com o intuito de moderar o homem em suas ações. Pouco se sabe de sua vida, mas parece ter sido austero e pouco sociável. Apaixonado pelo debate de ideias, suas investigações e estudos lhe trouxeram mais aflições do que certezas. Alguns críticos o chamaram de "filósofo de teatro", mas não há certeza se Eurípedes, de fato, pertenceu a alguma escola filosófica, mas sim a grupos de filósofos. Ao longo da sua vida, Eurípides foi frequentemente satirizado nas comédias de Aristófanes. No final da vida, talvez desiludido com a natureza humana, viveu recluso, rodeado de livros.

Dados Técnicos
Páginas: 248
Peso: 308g
ISBN: 9788574807669