Notas Sobre o Anarquismo, livro de Noam Chomsky

Notas Sobre o Anarquismo


R$ 31,43
preço de capa: R$ 44,90
economia de: R$ 13,47 (30%)
   adicionar ao carrinho
editora: HEDRA
condição: Livro novo
prazo: Sob encomenda. Estimativa de envio em 21 dias úteis + frete (grátis nas compras acima de R$149 para todo o Brasil)
  • Anarquismo, Crítica e Autocrítica, livro de Murray Bookchin

    Anarquismo, Crítica e Autocrítica

    Murray Bookchin

    R$ 42,90
    R$ 30,03


  • Natureza Humana - Justiça Vs. Poder - O debate entre Chomsky e Foucault, livro de Noam Chomsky, Michel Foucault

    Natureza Humana - Justiça Vs. Poder - O debate entre Chomsky e Foucault

    Noam Chomsky, Michel Foucault

    R$ 39,90
    R$ 27,93


  • José Oiticica – Da anarquia à anarcopoesia, livro de Maria Aparecida Munhoz de Omena

    José Oiticica – Da anarquia à anarcopoesia

    Maria Aparecida Munhoz de Omena

    R$ 57,00
    R$ 48,45


  • O socialismo jurídico, livro de Friedrich Engels, Karl Kautsky

    O socialismo jurídico

    Friedrich Engels, Karl Kautsky

    R$ 26,00
    R$ 19,24


  • Orientalismo (Edição de Bolso) - O Oriente como invenção do Ocidente, livro de Edward W. Said

    Orientalismo (Edição de Bolso) - O Oriente como invenção do Ocidente

    Edward W. Said

    R$ 42,90
    R$ 32,18


  • O visconde partido ao meio (Edição de Bolso), livro de Italo Calvino

    O visconde partido ao meio (Edição de Bolso)

    Italo Calvino

    R$ 22,90
    R$ 17,18


  • Sob o sol-jaguar, livro de Italo Calvino

    Sob o sol-jaguar

    Italo Calvino

    R$ 32,90
    R$ 24,68


Descrição
Notas sobre o anarquismo é a maior compilação de Noam Chomsky já publicada sobre o assunto. Contando com oito entrevistas e dois artigos, o livro expõe pontos de vista acerca das bases ideológicas que fundamentam sua análise e sua proposta estratégica de transformação social. Partindo de clássicos como Mikhail Bakunin, Piotr Kropotkin e Rudolf Rocker, Chomsky defende suas posições sobre o anarquismo, que teria forjado as bases fundamentais do socialismo libertário, e afirma uma concepção significativamente eclética e antidogmática, cuja filiação ideológica seria proveniente de uma união entre o socialismo e o liberalismo. O socialismo, forjado na liberdade, concilia seus aspectos individuais e coletivos, e qualquer opressão, qualquer autoridade, quando ilegítima, deve ser denunciada e combatida. Chomsky acredita que esse é o princípio fundamental do anarquismo: luta e combate às estruturas autoritárias de poder, que são responsáveis pela dominação em todos os níveis. Por isso, critica severamente o socialismo de Estado, levado a cabo pelo marxismo de inspiração leninista, que restringiu severamente os espaços de liberdade, reforçando instituições como o Estado e os partidos. Discutindo estratégias de lutas populares – as quais, segundo acredita, devem conciliar as lutas por reformas, e portanto de curto prazo, com a busca de um horizonte revolucionário de longo prazo –, Chomsky sustenta posições pragmáticas de ganhos em relação às empresas e ao Estado. Ainda assim, para ele, o Estado precisaria ser algumas vezes reforçado, visando impedir “tiranias ainda piores”, estabelecidas pelos poderes privados das corporações capitalistas.

Sobre o autor

Noam Chomsky (Filadélfia, 1928 --) é analista político e professor de Linguística no Massachussetts Institute of Technology (MIT). Além do trabalho na área de Linguística, Chomsky é reconhecido internacionalmente como um dos maiores intelectuais vivos da esquerda, tendo publicado centenas de artigos e livros que abordam temas como mídia, movimentos sociais, política e economia global. Muito cedo, já aos dez anos de idade, escreveu um texto sobre a Revolução Espanhola, que lhe abriu as portas para um contato mais aproximado com o anarquismo, o qual, já nos anos seguintes, o influenciaria significativamente, fazendo com que se assumisse um socialista libertário. Iniciou seus estudos em Linguística e Filosofia em 1945 na Universidade da Pensilvânia e chegou a viver algum tempo em um kibbutz, em 1953. Nos anos 1950, iniciou o desenvolvimento de sua teoria sobre a “gramática gerativa”, a qual teve um profundo impacto no campo dos estudos linguísticos, fundamentalmente por meio da obra Estruturas sintáticas (Edições 70, 1980), de 1957. Ele também formulou a chamada “Hierarquia de Chomsky”, uma classificação das linguagens formais a partir de seu poder gerativo. Ingressando no MIT em 1955, tornou-se professor titular em 1961, posição que ocupa até os dias de hoje. Adquiriu grande importância e notoriedade a partir da década de 1960 com o artigo “A responsabilidade dos intelectuais”, publicado em 1969 no livro O poder americano e os novos mandarins (Record, 2006) -- uma compilação de artigos críticos à política externa dos Estados Unidos, particularmente levada a cabo na Guerra do Vietnã --, que destaca Chomsky entre os intelectuais dissidentes da esquerda norte-americana. Escreveu, também, sobre o papel propagandista da mídia, publicando, com Edward S. Herman, em 1988, Manufacturing Consent [A manipulação do público: política e poder econômico no uso da mídia] (Futura, 2003). Ainda que constantemente ameaçado de morte por razão de seus escritos políticos, Chomsky segue escrevendo e publicando permanentemente no mundo todo. Dentre seus livros publicados no Brasil, estão: 11 de setembro (Bertrand Brasil, 2003), Contendo a democracia (Record, 2003), O império americano (Campus, 2004), Para entender o poder (Bertrand Brasil, 2005), O lucro ou as pessoas (Bertrand Brasil, 2006), O governo do futuro (Record, 2007) e Razões de Estado (Record, 2008).

Dados Técnicos
Peso: 380g
ISBN: 9788577152100
Google Books Preview




A 30PorCento é uma livraria virtual cuja missão principal é potencializar, através dos livros, a renovação do pensamento crítico brasíleiro. Oferecemos livros com desconto em todo nosso catálogo.

Frete: além do Sedex e das entregas de Bicicleta, utilizamos também uma categoria especial e econômica para postagem de livros no correio chamada Impresso com Registro Módico, cujo preço é fixo, por peso, para qualquer cidade do Brasil.

Política de troca e devolução: produtos vendidos e enviados pela Livraria 30porcento podem ser devolvidos em até 30 dias após o recebimento do pedido. Para receber o reembolso total, os produtos devolvidos devem estar em condições de novo. Produtos com defeito podem ser devolvidos no prazo de garantia legal solicitados por email em até 30 dias.


Link para a revista literária O Benedito.

> 7LETRAS
> ALEPH
> ALFAGUARA
> AMARILYS
> ANNABLUME
> ATELIE
> AUTENTICA
> BEM-TE-VI
> BIBLIOTECA AZUL
> BLUCHER
> BOITEMPO
> CARAMBAIA
> COMPANHIA DAS LETRAS
> CORTEZ
> COSACNAIFY
> DISCURSO EDITORIAL
> EDIÇÕES LOYOLA
> EDIPRO
> EDITORA 34
> EDITORA UFRJ
> EDITORA UFV
> EDIÇÕES 70
> EDUEL
> EDUEM
> EDUERJ
> EDUFPA
> EDUSP
> ESTAÇÃO LIBERDADE
> EXPRESSÃO POPULAR
> GLOBAL
> HEDRA
> HUMANITAS
> ILUMINURAS
> INSTITUTO MOREIRA SALLES
> INSTITUTO PIAGET
> MANOLE
> MARTINS FONTES
> MERCADO DE LETRAS
> MUNDARÉU
> NOVA ALEXANDRIA
> NOVA FRONTEIRA
> MUSA
> OCTAVO
> PALAS ATHENA
> PAZ E TERRA
> PERSPECTIVA
> PONTES
> RADIO LONDRES
> SENAC
> SESC SP
> TINTA DA CHINA
> TODAVIA
> TORDESILHAS
> UBU EDITORA
> UNESP
> UNICAMP
> VOZES
> WMF MARTINS FONTES
> ZAHAR
+ editoras




Blog Não Gosto de Plágio - a polêmica do plágio de traduções literárias no Brasil, por Denise Bottmann