VIAGEM À RODA DO MEU QUARTO, livro de Xavier de Maistre

VIAGEM À RODA DO MEU QUARTO

assunto:
Publicado em 1794, Viagem à roda do meu quarto é uma das obras centrais para a formação do romance moderno. O mesmo século XVIII que assistiu à grande renovação literária operada por escritores de língua inglesa como Jonathan Swift, Henry Fielding e Lawrence Sterne, viu também a renovação da prosa francesa, como no caso deste clássico de Xavier de Maistre, e de Expedição noturna à roda do meu quarto (1825), sua continuação, que a Estação Liberdade editou em 1989, já com a consagrada tradução de Marques Rebelo. Machado de Assis, por meio de seu “defunto autor”, no Capítulo I de Memórias póst... [Leia mais]
R$ 30,00
preço de capa: R$ 40,00
economia de: R$ 10,00 (25%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$10,00 sem juros.
Apenas 2 em estoque.
Descrição
Publicado em 1794, Viagem à roda do meu quarto é uma das obras centrais para a formação do romance moderno. O mesmo século XVIII que assistiu à grande renovação literária operada por escritores de língua inglesa como Jonathan Swift, Henry Fielding e Lawrence Sterne, viu também a renovação da prosa francesa, como no caso deste clássico de Xavier de Maistre, e de Expedição noturna à roda do meu quarto (1825), sua continuação, que a Estação Liberdade editou em 1989, já com a consagrada tradução de Marques Rebelo. Machado de Assis, por meio de seu “defunto autor”, no Capítulo I de Memórias póstumas de Brás Cubas escreve: “Trata-se, na verdade, de uma obra difusa, na qual eu, Brás Cubas, se adotei a forma livre de um Sterne ou de um Xavier de Maistre, não sei se lhe meti algumas rabugens de pessimismo. Pode ser.” Essa é a dívida que tem o nosso maior romancista para com o escritor francês, que publicou a presente obra quando a França transitava para o romantismo. Este romance aponta para a ruptura com a concepção clássica então vigente, apostando na renovação formal, na dimensão trágica e na comicidade, nas tensões e contradições do indivíduo (incluindo a consciência da personalidade dividida, tema central para todo o romantismo) que se tornam elementos centrais da estrutura narrativa. Uma espécie de monstruosidade lingüística, composta de traços aberrantes, sentimentos ridículos embalados por idéias megalômanas, a sátira filosófica contundente, tudo isso vai tornando este romance, além de uma gargalhada em relação aos outros livros de viagem, uma divertida e moderna expressão do descontentamento com o cotidiano burguês.

Dados Técnicos
Peso: 493g
ISBN: 9788574481463