La Divina Increnca, livro de Juó Bananére

La Divina Increnca

editora: EDITORA 34
"Che sbornia, che pagodêra,/ Che pandiga, che arrelia,/ A genti sempre afazia/ Nu largo d´Abaxo o Piques."

Considerado por Antônio de Alcântara Machado o "cronista mais popular" de São Paulo, Juó Bananére recriou a fala dos imigrantes italianos para zombar do gosto literário da época, da "oligarquia dos cartolas" e dos militares — sendo hoje reconhecido como uma das figuras mais originais de nosso pré-Modernismo.

Este volume reproduz a rara edição original de La divina increnca (com capa e ilustração de Voltolino), que reúne alguns dos mais divertidos poemas de Bananér... [Leia mais]
R$ 30,36
preço de capa: R$ 35,00
economia de: R$ 4,64 (13%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$5,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$10,12 sem juros.
Apenas 2 em estoque.
Descrição
"Che sbornia, che pagodêra,/ Che pandiga, che arrelia,/ A genti sempre afazia/ Nu largo d´Abaxo o Piques."

Considerado por Antônio de Alcântara Machado o "cronista mais popular" de São Paulo, Juó Bananére recriou a fala dos imigrantes italianos para zombar do gosto literário da época, da "oligarquia dos cartolas" e dos militares — sendo hoje reconhecido como uma das figuras mais originais de nosso pré-Modernismo.

Este volume reproduz a rara edição original de La divina increnca (com capa e ilustração de Voltolino), que reúne alguns dos mais divertidos poemas de Bananére, na realidade, pseudônimo de Alexandre Marcondes Machado (1892-1933).

Dados Técnicos
Peso: 107g
ISBN: 9788573262162