Sobre a supressão dos partidos políticos, livro de Simone Weil

Sobre a supressão dos partidos políticos


R$ 29,40
preço de capa: R$ 42,00
economia de: R$ 12,60 (30%)
editora: ILUMINURAS
prazo: Postagem em 1 dia útil + frete
Apenas 3 em estoque.
   adicionar ao carrinho
  • Gênero e desigualdades - Limites da democracia no Brasil, livro de Flávia Biroli

    Gênero e desigualdades - Limites da democracia no Brasil

    Flávia Biroli

    R$ 53,00
    R$ 37,10


  • A verdade vencerá: o povo sabe por que me condenam, livro de Luiz Inácio Lula da Silva

    A verdade vencerá: o povo sabe por que me condenam

    Luiz Inácio Lula da Silva

    R$ 35,00
    R$ 24,50


  • Os dilemas do patrimonialismo brasileiro: as interpretações de Raymondo Faoro e Simon Schwartzman, livro de Leonardo Octavio Belinelli de Brito

    Os dilemas do patrimonialismo brasileiro: as interpretações de Raymondo Faoro e Simon Schwartzman

    Leonardo Octavio Belinelli de Brito

    R$ 50,00
    R$ 35,00


  • Foi golpe! - O Brasil de 2016 em análise, livro de Ana Carolina Galvão, Junia Claudia Santana de Mattos Zaidan, Wilberth Salgueiro (orgs.)

    Foi golpe! - O Brasil de 2016 em análise

    Ana Carolina Galvão, Junia Claudia Santana de Mattos Z

    R$ 48,00
    R$ 33,60


  • Ideologia e propaganda na educação - A Palestina nos livros didáticos israelenses, livro de  Nurit Peled-Elhanan

    Ideologia e propaganda na educação - A Palestina nos livros didáticos israelenses

    Nurit Peled-Elhanan

    R$ 59,00
    R$ 41,30


  • Democracia em ambientes digitais: eleições, esfera pública e ativismo, livro de Rousiley Maia, Kelly Prudencio, Ana Carolina Vimieiro (orgs.)

    Democracia em ambientes digitais: eleições, esfera pública e ativismo

    Rousiley Maia, Kelly Prudencio, Ana Carolina Vimieiro (

    R$ 45,00
    R$ 31,50


  • Onde foi que vocês enterraram nosso mortos?, livro de Aluízio Palmar

    Onde foi que vocês enterraram nosso mortos?

    Aluízio Palmar

    R$ 54,00
    R$ 37,80


Descrição
O mal dos partidos políticos salta aos olhos. Os partidos políticos faliram e com eles o sistema de representação que os justificava. Os partidos são uma lepra que surgiu nos meios políticos e espalhou-se pela totalidade do pensamento. A solução é suprimi-los — e não cabe pensar que seja impossível. Essa é a proposta de Simone Weil em dois textos basilares nos quais explora as ideias do coletivo, da pessoa e do impessoal. Em “Partido, cultura, futuro”, Teixeira Coelho extrai as consequências das ideias de Simone Weil para a cultura e para a política cultural e aponta para as possibilidades tecnológicas contemporâneas, e antigas, de pô-las em prática. O motor e a utopia da democracia foi a representação. “No taxation with­out representation”, deixou claro a revolução americana: sem representação, nada de taxação — e nada de todo o resto. A Magna Carta, do século 13, continuava ativa no século 18: a democracia representativa deveria tudo mudar. Hoje, está exangue. Eleições persistem, formalmente livres aqui e ali. Uma vez no poder, porém, os eleitos começam o desmantelamento legal da democracia. Exemplos, por toda parte. O sistema de partidos faliu. As pessoas preocupam-se com eleger o presidente, o governador o prefeito mas quem de fato detém o poder, por décadas intermináveis, são os partidos, que o loteiam, vendem ou alugam a quem der mais. Os partidos, diz Simone Weil, são o mal em estado puro. Os bons sentimentos horrorizam-se: os partidos não são a mola da democracia? O primeiro efeito da opressão bem sucedida é bem esse: leva os oprimidos — os “representados” — a negar a natureza opressiva da dominação. No primeiro de seus dois textos aqui publicados, Simone Weil remove esse complexo. Ela é clara: nada de bom se perde com a supressão dos partidos políticos. No segundo, “A pessoa e o sagrado”, Weil continua incisiva: sagrada é a pessoa — e para que a pessoa exista e sub­sista, o coletivo deve dissolver-se. Partido e co­letivo são os dois vetores centrais do totalitarismo, de qualquer cor ideo­lógica. Reagindo contra os crimes da URSS e da Alemanha nazista, que via de perto, Simone Weil é de uma audácia e atualidade únicas: afasta as ideias recebidas e faz as águas estagnadas da política voltarem a fluir. No posfácio, Teixeira Coelho desdobra as consequências, para a cultura, da insistência na ascendência do partido sobre a pessoa, o conceito mais nobre do vocabulário político. E conduz a reflexão rumo ao cenário das novas culturas computacionais. Toda ino­vação técnica deixa a sociedade no fio da navalha: agora, de um lado está nada menos que o risco existencial; de outro, a chance de mudar tudo. É uma questão de escolha — por enquanto. E de vontade política.

Dados Técnicos
Páginas: 134
Peso: 180g
ISBN: 9788573215915
Google Books Preview





A 30PorCento é uma livraria virtual cuja missão principal é potencializar, através dos livros, a renovação do pensamento crítico brasíleiro. Oferecemos livros com desconto em todo nosso catálogo.

Frete: além do Sedex e das entregas de Bicicleta, utilizamos também uma categoria especial e econômica para postagem de livros no correio chamada Impresso com Registro Módico, cujo preço é fixo, por peso, para qualquer cidade do Brasil.

Política de troca e devolução: produtos vendidos e enviados pela Livraria 30porcento podem ser devolvidos em até 30 dias após o recebimento do pedido. Para receber o reembolso total, os produtos devolvidos devem estar em condições de novo. Produtos com defeito podem ser devolvidos no prazo de garantia legal solicitados por email em até 30 dias.


Link para a revista literária O Benedito.

> 7LETRAS
> ALEPH
> ALFAGUARA
> AMARILYS
> ANNABLUME
> ATELIE
> AUTENTICA
> AUTONOMIA LITERÁRIA
> BEM-TE-VI
> BIBLIOTECA AZUL
> BLUCHER
> BOITEMPO
> CARAMBAIA
> COMPANHIA DAS LETRAS
> CORTEZ
> COSACNAIFY
> DISCURSO EDITORIAL
> EDIÇÕES LOYOLA
> EDIPRO
> EDITORA 34
> EDITORA UFRJ
> EDITORA UFV
> EDIÇÕES 70
> EDUEL
> EDUEM
> EDUERJ
> EDUFPA
> EDUSP
> ELEFANTE
> ESTAÇÃO LIBERDADE
> EXPRESSÃO POPULAR
> GLOBAL
> HEDRA
> HUMANITAS
> ILUMINURAS
> INSTITUTO MOREIRA SALLES
> INSTITUTO PIAGET
> MANOLE
> MARTINS FONTES
> MERCADO DE LETRAS
> MUNDARÉU
> NOVA ALEXANDRIA
> NOVA FRONTEIRA
> MUSA
> OCTAVO
> PALAS ATHENA
> PAZ E TERRA
> PERSPECTIVA
> PONTES
> RADIO LONDRES
> SENAC
> SESC SP
> TINTA DA CHINA
> TODAVIA
> TORDESILHAS
> UBU EDITORA
> UNESP
> UNICAMP
> VOZES
> WMF MARTINS FONTES
> ZAHAR
+ editoras




Blog Não Gosto de Plágio - a polêmica do plágio de traduções literárias no Brasil, por Denise Bottmann