Africa: Um Continente no Cinema, livro de Carolin Overhoff Ferreira

Africa: Um Continente no Cinema

editora: FAP-UNIFESP
Até hoje, a expressão ´cinema africano´ transmite uma imagem de filmes difíceis, com pretensões sociopolíticas, apresentados em emissoras culturais. Mas há tempos existem na região comédias, filmes policiais e dramas. A noção de cinema africano como um gênero próprio não contempla, portanto, a diversidade dos filmes produzidos, tão vasta quanto as diferenças culturais e políticas e a imensidão geográfica do continente. Neste novo lançamento da Editora Fap-Unifesp, os autores procuram sublinhar justamente a multiplicidade da produção cinematográfica africana, bem como dar relevo à importânci... [Leia mais]
R$ 32,80
preço de capa: R$ 40,00
economia de: R$ 7,20 (18%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$5,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$10,93 sem juros.
Apenas 1 em estoque.
Descrição
Até hoje, a expressão ´cinema africano´ transmite uma imagem de filmes difíceis, com pretensões sociopolíticas, apresentados em emissoras culturais. Mas há tempos existem na região comédias, filmes policiais e dramas. A noção de cinema africano como um gênero próprio não contempla, portanto, a diversidade dos filmes produzidos, tão vasta quanto as diferenças culturais e políticas e a imensidão geográfica do continente. Neste novo lançamento da Editora Fap-Unifesp, os autores procuram sublinhar justamente a multiplicidade da produção cinematográfica africana, bem como dar relevo à importância do continente na história do cinema e na criação de películas contemporâneas. Um elemento, porém, aproxima os países da África - o legado do colonialismo, marcado pela criação de fronteiras arbitrárias e Estados artificiais. No cinema, mesmo após a emancipação, os antigos colonizadores continuaram a atuar como colaboradores nas filmagens pelo continente - quase sempre uma forma de afirmar uma identidade positiva que ignorasse os impactos socioeconômicos e culturais do colonialismo -, e os diretores africanos tiveram de conquistar seu espaço gradativamente. Esta coletânea - contribuição relevante à pouca bibliografia em português sobre a filmografia africana - aponta crises e conflitos dessa negociação identitária e indica que a descolonização das atividades fílmicas de criação e difusão é apenas um passo rumo ao verdadeiro grau de autonomia. É a descolonização do imaginário que se apresenta como fator essencial para o contínuo desenvolvimento da produção cinematográfica africana.

Dados Técnicos
Páginas: 232
Peso: 481g
ISBN: 9788561673598