Napoleão, livro de Stendhal

Napoleão

editora: BOITEMPO
assunto:
Napoleão, de Stendhal, é a obra de estréia da Boitempo Editorial. O livro é um trabalho que revela um Stendhal "historiador político" e enriquece a bibliografia existente sobre essa figura que ainda hoje desperta interesse em todo o mundo.

Para Stendhal, Napoleão é, sobretudo, uma paixão retrospectiva. Será apreciado à medida que deslizar para fora do horizonte: desterrado em Santa Helena, constitui-se em torno dele uma mitologia que realça seus traços revolucionários, apocalípticos mesmo, em detrimento de seus compromissos, de seu conservadorismo ou de seu espírito autoritár... [Leia mais]
R$ 45,00
preço de capa: R$ 53,00
economia de: R$ 8,00 (15%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$15,00 sem juros.
Em estoque.
Descrição
Napoleão, de Stendhal, é a obra de estréia da Boitempo Editorial. O livro é um trabalho que revela um Stendhal "historiador político" e enriquece a bibliografia existente sobre essa figura que ainda hoje desperta interesse em todo o mundo.

Para Stendhal, Napoleão é, sobretudo, uma paixão retrospectiva. Será apreciado à medida que deslizar para fora do horizonte: desterrado em Santa Helena, constitui-se em torno dele uma mitologia que realça seus traços revolucionários, apocalípticos mesmo, em detrimento de seus compromissos, de seu conservadorismo ou de seu espírito autoritário. O imperador Napoleão é o condottiere dos tempos modernos, cujo vigor tem mais os traços da Revolução que os do Império.

Napoleão (no original, Mémoires sur Napoléon) foi a segunda tentativa do autor de falar da vida do estadista. Começou a ser escrito em 1836, mas foi abandonado em 1837. O valor do texto de Stendhal, no entanto, não reside no fato de ser uma biografia a mais de Napoleão: por esse ângulo, pecaria por estar incompleto.

O talento singular de Stendhal para analisar a personalidade humana (sendo considerado por muitos, nesse aspecto, um homem à frente de seu tempo), seu estilo literário harmonioso e conciso, e, principalmente, o fato de ter sido contemporâneo ao personagem biografado aproximam o leitor dos dilemas vividos há duzentos anos e fazem esta edição ser obrigatória não só para os admiradores de Stendhal, mas também para os admiradores da figura histórica que ele resgata.

Sobre o autor

Stendhal (Marie-Henri Beyle) nasceu em Grenoble, França, em 23 de janeiro de 1783. Aos 16 anos mudou-se para Paris, onde passou a secretariar o primo Pierre Daru, ministro da Guerra de Napoleão. Foi assim que tomou parte da campanha da Itália, como suboficial de Dragões do exército de seu herói. Em 1814 estabeleceu-se em Milão, onde iniciou sua carreira literária publicando Vies de Haydn, Mozart et Métastase. Em seguida escreveu Rome, Naples et Florence, livro a partir do qual adota a assinatura “Stendhal”. Depois vieram De l’Amour, Armance, O Vermelho e o Negro, Les Memoires d’um Touriste, A Cartuxa de Parma, Crônicas Italianas, entre outros. Morreu em 22 de março de 1842, em Paris, sendo póstumas as obras Lamiel, Vie de Henry Brulard e Lucien Leuwen. O reconhecimento da obra de Stendahl, como ele próprio previa, só ocorreu cerca de cinqüenta anos após sua morte.

Dados Técnicos
Peso: 310g
ISBN: 9788585934026