Entre a Nação e a Revolução: Marxismo e Nacionalismo no Peru e no Brasil (1928-1964), livro de André Kaysel

Entre a Nação e a Revolução: Marxismo e Nacionalismo no Peru e no Brasil (1928-1964)

editora: ALAMEDA
assunto:

Este livro trata de uma das mais clássicas questões da História e Ciências Sociais latino-americanas: a entrada das camadas populares urbanas e rurais no cenário político do continente. Para enfrentar processo tão complexo e com demarcação temporal tão variada, o autor estabeleceu uma precisa estratégia teórico-metodológica. Partiu da constatação da falta de enraizamento do marxismo comunista na América Latina, sobretudo face à interpelação de esquerdas nacionalistas, sob formas discursivas variadas. Por isso, decidiu analisar as relações de aproximação e de afastamento entre esses dois ... [Leia mais]

R$ 53,93
preço de capa: R$ 68,00
economia de: R$ 14,07 (21%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$17,98 sem juros.
Apenas 1 em estoque.
Descrição

Este livro trata de uma das mais clássicas questões da História e Ciências Sociais latino-americanas: a entrada das camadas populares urbanas e rurais no cenário político do continente. Para enfrentar processo tão complexo e com demarcação temporal tão variada, o autor estabeleceu uma precisa estratégia teórico-metodológica. Partiu da constatação da falta de enraizamento do marxismo comunista na América Latina, sobretudo face à interpelação de esquerdas nacionalistas, sob formas discursivas variadas. Por isso, decidiu analisar as relações de aproximação e de afastamento entre esses dois discursos que, se concorreram entre si, também realizaram alianças, ainda que tensas e ambíguas. Algo que só poderia ser feito, a partir de estudos de caso, em perspectiva comparada, razão pela são examinados os exemplos do Peru, nos anos 1920/30 e do Brasil das décadas de 1950/60.
O autor enfrenta o desafio de estabelecer o que considera como vertente discursiva do marxismo comunista e também dessas esquerdas nacionalistas. Nesse caso, o autor começa pela própria questão de como chamá-las, rejeitando designações correntes e optando pelo “nome comum”, nacionalismo popular. Essa é uma das mais interessantes contribuições do livro, já que não se precisaria fazer tal escolha.



Dados Técnicos
Páginas: 406
Peso: 322g
ISBN: 9788579894480