Sociedades culturais, sociedades anônimas. Distinção e massificação na economia da cultura brasileira, livro de Julio Lucchesi Moraes

Sociedades culturais, sociedades anônimas. Distinção e massificação na economia da cultura brasileira

editora: ALAMEDA
O livro de Julio Lucchesi é uma investigação que vai ao centro do mundo do financiamento e da gestão da cultura na Primeira República, figurando como uma contribuição fundamental para a compreensão do nascimento da cultura de massas no Brasil. Cachês de atores, preços de bilhetes de teatros e cinemas, salários de professores de piano, alugueis de salões de baile, cotizações de sociedades carnavalescas: todos os tipos de fontes contábeis são percorridas para a composição de uma abordagem material da cultura que lança nova luz aos debates estéticos e ideológicos do período. No coração desse ... [Leia mais]
Descrição
O livro de Julio Lucchesi é uma investigação que vai ao centro do mundo do financiamento e da gestão da cultura na Primeira República, figurando como uma contribuição fundamental para a compreensão do nascimento da cultura de massas no Brasil. Cachês de atores, preços de bilhetes de teatros e cinemas, salários de professores de piano, alugueis de salões de baile, cotizações de sociedades carnavalescas: todos os tipos de fontes contábeis são percorridas para a composição de uma abordagem material da cultura que lança nova luz aos debates estéticos e ideológicos do período. No coração desse sistema encontramos grandes mecenas e empreendedores culturais de origem modesta. O cruzamento dessas distintas trajetórias forma o universo do espetáculo carioca e paulistano. O desenvolvimento das indústrias culturais brasileiras não mascara, contudo, as forças e estratégias de distinção e de exclusão social. Sociedades Culturais, Sociedades Anônimas mostra de forma brilhante que apesar da retórica nacionalista, a Economia da Cultura da Primeira República brasileira cresceu sob forte dependência de produções e capitais estrangeiros e foi marcada pela velha lógica tradicional das elites do país – ostentatória, aristocrática e profundamente desigual. Luxo mais que lucro: é, paradoxalmente, para o valor simbólico dos produtos culturais que apontam as conclusões deste fascinante livro. Anaïs Fléchet Professora na Universidade de Versailles Saint-Quentin-en-Yvelines

Dados Técnicos
Páginas: 452
Peso: 677g
ISBN: 9788579394881