História e Energia: Memória, Informação e Sociedade, livro de Gildo Magalhães

História e Energia: Memória, Informação e Sociedade

editora: ALAMEDA
assunto:
Nos dias de hoje, existe um consenso mundial de estarmos vivendo um momento decisivo no que se refere às escolhas das fontes de energia que fazem a economia e nossa vida cotidiana funcionarem. Neste livro, essas escolhas são debatidas por profissionais de várias áreas, coordenados por um dos mais experientes pesquisadores sobre o assunto do país, Gildo Magalhães. Nos artigos que compõe o volume, mais até que os debates calorosos sobre a reordenação das finanças e das economias globais, o que o tema da energia põe em perspectiva é a própria sobrevivência e o destino da humanidade. Nenhuma ou... [Leia mais]
R$ 53,38
preço de capa: R$ 74,00
economia de: R$ 20,62 (28%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$17,79 sem juros.
Apenas 1 em estoque.
Descrição
Nos dias de hoje, existe um consenso mundial de estarmos vivendo um momento decisivo no que se refere às escolhas das fontes de energia que fazem a economia e nossa vida cotidiana funcionarem. Neste livro, essas escolhas são debatidas por profissionais de várias áreas, coordenados por um dos mais experientes pesquisadores sobre o assunto do país, Gildo Magalhães. Nos artigos que compõe o volume, mais até que os debates calorosos sobre a reordenação das finanças e das economias globais, o que o tema da energia põe em perspectiva é a própria sobrevivência e o destino da humanidade. Nenhuma outra pauta é mais candente, grave e urgente. Difundiu-se em ampla escala uma consciência dos limites estreitos das fontes energéticas não renováveis. Contudo, o que esteve longe do limiar da percepção pública durante o fastígio do boom econômico do pós-guerra, durante o qual se consolidou o modelo da sociedade afluente, assinalado pelo grande consumo energético, emanado sobretudo do estilo de vida norte-americano, dos subúrbios de ocupação rarefeita, sobrecarregados de eletrodomésticos, climatizados pelo conforto permanente do ar condicionado e conectados pelos automóveis e vias expressas à rede de entretenimentos, supermercados e shopping centers. Desde a crise do petróleo de meados de 1970, foi ficando cada vez mais claro que esse modelo se esgotava tão rápido quanto os recursos que ele avidamente dilapidava. Foi nesse contexto que os historiadores, tanto os treinados na história socialquanto na econômica, as tendências que prevaleciam então, começam a voltar atenção para a questão crucial dos sistemas energéticos e seu papel singular na decisão de delimitação das decisões relativas tanto a organização do trabalho e da produção, quanto na sobrevivência e do padrão de vida coletivo.

Dados Técnicos
Páginas: 375
Peso: 570g
ISBN: 9788579391491