Karl Marx: A Determinação Ontonegativa Originária do Valor, livro de Ivan Cotrim

Karl Marx: A Determinação Ontonegativa Originária do Valor

editora: ALAMEDA
assunto:
Cotrim reflete sobre um tema atualíssimo: a lei do valor. Durante algumas décadas, o tema parecia estar esquecido num mundo dividido pela polarização ideológica que se seguiu à Revolução Russa. De um lado, o capitalismo moderno mantinha a lei do valor escondida através da imposição dos preços no mercado governado pelos monopólios. Publicitários mal informados se encarregaram de divulgar uma interesseira inverdade: o valor é dado pelas virtudes impalpáveis da grife e não pelo trabalho humano - afirmação que confundia preço com valor. De outro lado, no socialismo real, a lei do valor e a pr... [Leia mais]
R$ 50,25
preço de capa: R$ 69,00
economia de: R$ 18,75 (27%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$5,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$16,75 sem juros.
Apenas 1 em estoque.
Descrição
Cotrim reflete sobre um tema atualíssimo: a lei do valor. Durante algumas décadas, o tema parecia estar esquecido num mundo dividido pela polarização ideológica que se seguiu à Revolução Russa. De um lado, o capitalismo moderno mantinha a lei do valor escondida através da imposição dos preços no mercado governado pelos monopólios. Publicitários mal informados se encarregaram de divulgar uma interesseira inverdade: o valor é dado pelas virtudes impalpáveis da grife e não pelo trabalho humano - afirmação que confundia preço com valor. De outro lado, no socialismo real, a lei do valor e a produção mercantil eram vistas como realidades transitórias que a realização do comunismo progressivamente cancelaria. Acreditava-se que o valor havia deixado de ser o regulador espontâneo da atividade econômica, ao integrar-se no planejamento racional. A produção mercantil, contudo, continuava a todo vapor e só iria desaparecer com o pleno desenvolvimento das forças produtivas e o ingresso final no comunismo. Como se sabe, a persistência da produção mercantil envenenou as entranhas das sociedades pós-capitalistas, e o descompasso do valor em relação aos preços fixados pela burocracia estatal se encarregou de implodir uma economia a meio caminho entre capitalismo e socialismo. Após o fracasso dessa experiência, o retorno das teses sobre o "socialismo de mercado" apenas complementam a crença das relações mercantis como a forma universal e necessária de intercâmbio entre os homens. Nas últimasdécadas, a lei do valor fez o seu reingresso no debate contemporâneo nas teses sobre "capitalismo cognitivo", "trabalho imaterial", "sociedade da informação" etc. Diversos autores ligados ao que eufemisticamente se convencionou chamar de "pós-marxismo" afirmam que o valor não provém mais do trabalho, mas do conhecimento que se materializa nas patentes. Desse modo, saem de cena a indústria, a classe operária e as suas formas tradicionais de luta. O trabalho material dos homens perde relevância s

Dados Técnicos
Páginas: 364
Peso: 580g
ISBN: 9788579391033