Gentíssima, livro de Maria Ignez Corrêa da Costa Barbosa

Gentíssima

editora: ATELIE
Era com papel, lápis e noções de taquigrafia que a jovem carioca Maria Ignez registrava, no fim dos anos 60, depoimentos de personalidades artísticas, musicais e literárias do Brasil e exterior, e de pessoas comuns, presentes nas páginas de Gentíssima - coletânea de entrevistas reeditada pela primeira vez desde seu lançamento em 1968. Ao deixar de lado o gravador e convocar de mansinho a prosa solta, inteligente e descontraída a então jornalista do Jornal do Brasil capturava instantes fugazes e cotidianos de seu interlocutor, indo muito além da biografia do entrevistado ou do furo jorn... [Leia mais]
R$ 42,50
preço de capa: R$ 52,00
economia de: R$ 9,50 (18%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$14,17 sem juros.
Apenas 1 em estoque.
Descrição
Era com papel, lápis e noções de taquigrafia que a jovem carioca Maria Ignez registrava, no fim dos anos 60, depoimentos de personalidades artísticas, musicais e literárias do Brasil e exterior, e de pessoas comuns, presentes nas páginas de Gentíssima - coletânea de entrevistas reeditada pela primeira vez desde seu lançamento em 1968. Ao deixar de lado o gravador e convocar de mansinho a prosa solta, inteligente e descontraída a então jornalista do Jornal do Brasil capturava instantes fugazes e cotidianos de seu interlocutor, indo muito além da biografia do entrevistado ou do furo jornalístico. Antes disso, as figuras que se delineiam aos olhos do leitor se abrem, se mostram aos poucos, subjetivam-se na escrita ágil e precisa da autora, como convém à boa prosa de jornal. Em literatura, o poeta João Cabral de Melo Neto, os Guimarães Rosa - pai e filha -, Érico Veríssimo e o “Barão de Itararé” (os dois últimos especialmente incluídos nessa nova edição, assim como a artista Lygia Clark) figuram entre outros destacados críticos literários, ficcionistas e dramaturgos. Das artes plásticas, além de Clark, surgem Henry Moore, Manabu Mabe e Grauben. E também Di Cavalcanti e o excêntrico Salvador Dalí. No âmbito musical, entrevistas com Pixinguinha, Donga e João da Baiana, Vinícius de Morais, Edu Lobo e Gilberto Gil. Também aparecem Baden Powell, Elizete Cardoso, Nara Leão e Stanislaw Ponte Preta. Na última parte, “Tropical”, famosos e anônimos traçam um retrato do Brasil - de Juscelino Kubitschek à lavadeira de Copacabana, neta de escravo. Crônicas políticas e socioculturais de um país.Maria Ignez Corrêa da Costa Barbosa é jornalista pela PUC-RJ. Foi embaixatriz do Brasil em Londres e Washington, vivendo entre o exterior e Brasília de 1969 a 2004. Além de colunista no jornal O Estado de São Paulo, atuou no Correio da Manhã e no Jornal do Brasil.

Dados Técnicos
Peso: 331g
ISBN: 9788574803449