Políticas da Escrita, livro de Jacques Rancière

Políticas da Escrita

editora: EDITORA 34
Publicada originalmente no Brasil em 1995, antes mesmo de uma edição francesa, esta reunião de ensaios do filósofo Jacques Rancière — Professor Emérito de Estética e Política na Universidade de Paris VIII — dá provas da força e originalidade de seu pensamento. Com base no conceito de “partilha do sensível”, Políticas da escrita investiga em nove capítulos o que está no cerne da experiência de poetas, romancistas, filósofos e historiadores. Com olhar agudo e sensibilidade incomum, Rancière consegue revelar o teor estético e político das aventuras de autores como Rimbaud, Wordsworth ou Byron;... [Leia mais]
R$ 47,50
preço de capa: R$ 59,00
economia de: R$ 11,50 (19%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$5,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$15,83 sem juros.
Apenas 2 em estoque.
Descrição
Publicada originalmente no Brasil em 1995, antes mesmo de uma edição francesa, esta reunião de ensaios do filósofo Jacques Rancière — Professor Emérito de Estética e Política na Universidade de Paris VIII — dá provas da força e originalidade de seu pensamento. Com base no conceito de “partilha do sensível”, Políticas da escrita investiga em nove capítulos o que está no cerne da experiência de poetas, romancistas, filósofos e historiadores. Com olhar agudo e sensibilidade incomum, Rancière consegue revelar o teor estético e político das aventuras de autores como Rimbaud, Wordsworth ou Byron; desdobrar os sentidos da palavra com “gosto de desgraça e de fumaça” de Óssip Mandelstam; produzir iluminações geniais a partir do Quixote de Cervantes (sobre o qual escreve páginas primorosas no texto “Teologias do romance”), além de analisar passagens cruciais de Michelet, Braudel ou Althusser. A presente edição, revista e acrescida de notas, permite ao leitor acompanhar, simultaneamente, o pensamento de Rancière e os debates em que tomava parte na década de 1990, quando o liberalismo ganhava terreno com as teorias do “fim da história”, de Fukuyama, e na historiografia recrudesciam os argumentos revisionistas que procuram negar a força do “acontecimento”.

Dados Técnicos
Páginas: 304
Peso: 590g
ISBN: 9788573266627