As Traquínias, livro de Sófocles

As Traquínias


R$ 45,00
editora: EDITORA 34
Descrição
Tradução de Trajano Vieira
Ensaio de Patricia E. Easterling
Edição bilíngue

168 p. - 14 x 21 cm
2014 - 1ª edição

A história de Héracles ("Hércules" na tradição latina) é uma das mais conhecidas da mitologia, e o semideus é retratado na literatura desde a Ilíada e a Odisseia. Dentre as tragédias gregas que chegaram até nós, As Traquínias, de Sófocles (496-406 a.C.), e o Héracles, de Eurípides - que ora se publicam conjuntamente -, são as únicas que trazem o herói como protagonista.

A ação do drama de Sófocles se inicia em Tráquis, onde a esposa de Héracles, Dejanira, aguarda o retorno do marido, afastado há tempos do lar para a conclusão de seus "doze trabalhos". O ponto de vista feminino é pontuado pelo coro das mulheres da cidade, que dão nome à peça. Quando Dejanira percebe que está perdendo o amor de Héracles, envia ao herói um presente com um feitiço para reconquistá-lo. O gesto terá consequências trágicas para ambos, desvelando aquilo que é uma das marcas da obra de Sófocles: as paixões humanas estão sempre sujeitas às insondáveis tramas do destino.

Considerada por Ezra Pound como "o ponto máximo da sensibilidade grega", As Traquínias é apresentada aqui na inventiva tradução de Trajano Vieira.

Sobre o autor

Filho de Sófilo, Sófocles nasceu em Colono, vila próxima a Atenas, em 496 a.C. É autor de 123 peças, das quais só conhecemos sete: Ájax, Antígone, As Traquínias, Electra, Édipo Rei, Filoctetes e Édipo em Colono. Considerado um dos maiores dramaturgos da Grécia Antiga, junto com Ésquilo e Eurípides, teve participação destacada na vida pública de Atenas, seja como tesoureiro entre 443 e 442 a.C., seja como general durante a revolta de Samos (441 a.C.), além de ter sido um dos dez conselheiros designados para reverter a situação crítica por que passava a cidade após a derrota de sua armada em Siracusa (413 a.C.). Viveu cerca de noventa anos, vindo a falecer em 406 a.C.

Sobre o tradutor

Trajano Vieira é doutor em Literatura Grega pela Universidade de São Paulo e professor de Língua e Literatura Grega na Unicamp, onde obteve o título de livre-docente em 2008. Além de ter colaborado, como organizador, na tradução realizada por Haroldo de Campos da Ilíada de Homero (2002), tem se dedicado a verter poeticamente tragédias do repertório grego, como Édipo Rei (2001) e Filoctetes (2009), de Sófocles; Agamêmnon (2007) e Os Persas (2013), de Ésquilo; e Medeia (2010), de Eurípides. Trajano é também o tradutor das comédias Lisístrata e Tesmoforiantes de Aristófanes (2011) e da Odisseia de Homero (2011). Suas versões do Agamêmnon e da Odisseia receberam o Prêmio Jabuti de Tradução.

Dados Técnicos
Páginas: 168
Peso: 221g
ISBN: 9788573265484
Google Books Preview