Arte e meio artístico: entre a feijoada e o x-burguer, livro de Aracy A. Amaral

Arte e meio artístico: entre a feijoada e o x-burguer

editora: EDITORA 34
Publicado pela primeira vez em 1983 e agora em 2ª edição revista e ampliada, Arte e meio artístico: entre a feijoada e o x-burguer traz uma seleção de escritos de Aracy Amaral, das décadas de 1960 a 1980, em que a autora enfrenta, na teoria e na prática, temas de grande relevância para a historiografia da arte brasileira. São ensaios, textos de catálogo e jornais; conferências e impressões sobre simpósios, debates ou visitas de ateliê.

O volume divide-se em quatro partes: a primeira, "Arte moderna", apresenta as gerações modernistas no Brasil, num encontro tenso e profundamen... [Leia mais]
R$ 87,00
preço de capa: R$ 109,00
economia de: R$ 22,00 (20%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$29,00 sem juros.
Apenas 2 em estoque.
Descrição
Publicado pela primeira vez em 1983 e agora em 2ª edição revista e ampliada, Arte e meio artístico: entre a feijoada e o x-burguer traz uma seleção de escritos de Aracy Amaral, das décadas de 1960 a 1980, em que a autora enfrenta, na teoria e na prática, temas de grande relevância para a historiografia da arte brasileira. São ensaios, textos de catálogo e jornais; conferências e impressões sobre simpósios, debates ou visitas de ateliê.

O volume divide-se em quatro partes: a primeira, "Arte moderna", apresenta as gerações modernistas no Brasil, num encontro tenso e profundamente interessado entre obra, técnica, sociedade e lugar. A seguir, em "Arte contemporânea" a autora se debruça sobre o momento de grande efervescência da arte brasileira entre 1962 e 1981 - e traz reflexões escritas no calor dos acontecimentos. Os textos estão aí impregnados de um sentimento de urgência, bastante peculiar àqueles que sabem da importância da formação de um corpus crítico e historiográfico num país periférico. Em terceiro lugar, "Bienais" problematiza o funcionamento institucional e estético, museográfico e social dessas exposições. Por fim, numa visão panorâmica, "Arte latino-americana" retoma os temas anteriores e põe em questão o papel social do artista, a possibilidade de uma arte assim chamada e, sobretudo, o que se fez (e o que se pode fazer) a fim de tornar as relações menos desiguais, e os países - sua produção artística e crítica - menos servis aos grandes centros.

Sobre o autor

Aracy Abreu Amaral nasceu em São Paulo, em 1930. Foi professora-titular de História da Arte pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, diretora da Pinacoteca do Estado de São Paulo (1975-1979) e do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (1982-1986), membro do Comitê Internacional de Premiação do Prince Claus Fund, em Haia, na Holanda, e cocuradora/coordenadora-geral do Projeto "Rumos" Itaú Cultural (2005-6). Em 2006 ganhou o prêmio Fundação Bunge (antigo prêmio Moinho Santista) por sua contribuição à área de Museologia. Além de ter organizado diversas exposições importantes, publicou também, entre outros, os livros Blaise Cendrars no Brasil e os modernistas (1970), Artes plásticas na Semana de 22 (1970), Tarsila: sua obra e seu tempo (1975), todos reeditados pela Editora 34.

Dados Técnicos
Páginas: 544
Peso: 730g
ISBN: 9788573265194