Como se Caísse Devagar, livro de Annita Costa Malufe

Como se Caísse Devagar

editora: EDITORA 34
Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fa... [Leia mais]
R$ 33,60
preço de capa: R$ 42,00
economia de: R$ 8,40 (20%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$11,20 sem juros.
Apenas 2 em estoque.
Descrição
Após o lançamento, em 2007, de Baque, de Fabio Weintraub, Sangüínea, de Fabiano Calixto, e Visão do térreo, de Ruy Proença, a Editora 34 traz ao leitor mais dois livros da nova poesia nacional: Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, e Horas perplexas, de Reynaldo Damazio - ambos contemplados com a Bolsa de Incentivo à Criação Literária da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Como se caísse devagar, de Annita Costa Malufe, concebido como uma espécie de partitura musical, encena uma subjetividade becketiana e jazzística, em que infinitas modulações de vozes se fazem ouvir por trás da fluidez de uma escrita a um só tempo solta e exata. Nas palavras de Armando Freitas Filho, que assina a orelha, o livro é "um continuum, uma reescrita ininterrupta que não permite que se destaque qualquer trecho, ou linhas, ou versos, pois na verdade, mesmo que este corpo exposto seja feito de poemas, ele é orgânico, tem uma sequência, digamos, biológica, que não permite, sem que haja prejuízo, qualquer desmembramento".

Dados Técnicos
Peso: 150g
ISBN: 9788573264142