Autonorama: uma história sobre carros “inteligentes”, ilusões tecnológicas e outras trapaças da indústria automotiva, livro de Peter Norton

Autonorama: uma história sobre carros “inteligentes”, ilusões tecnológicas e outras trapaças da indústria automotiva

“As bases foram lançadas para a autonomia total”, anunciou Elon Musk em 2016, quando garantiu ao mundo que a Tesla teria uma frota sem condutor nas estradas em 2017. “É duas vezes mais seguro que um ser humano, talvez melhor”. As promessas de utopias de condução tecnofuturísticas têm sido omnipresentes onde quer que as empresas tecnológicas e os fabricantes de automóveis se encontrem.

No livro Autonorama: uma história sobre carros “inteligentes”, ilusões tecnológicas e outras trapaças da indústria automotiva, o historiador Peter Norton argumenta que os carros sem condu... [Leia mais]
R$ 60,00
preço de capa: R$ 70,00
economia de: R$ 10,00 (14%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$20,00 sem juros.
Apenas 3 em estoque.
Descrição
“As bases foram lançadas para a autonomia total”, anunciou Elon Musk em 2016, quando garantiu ao mundo que a Tesla teria uma frota sem condutor nas estradas em 2017. “É duas vezes mais seguro que um ser humano, talvez melhor”. As promessas de utopias de condução tecnofuturísticas têm sido omnipresentes onde quer que as empresas tecnológicas e os fabricantes de automóveis se encontrem.

No livro Autonorama: uma história sobre carros “inteligentes”, ilusões tecnológicas e outras trapaças da indústria automotiva, o historiador Peter Norton argumenta que os carros sem condutor não podem ser as “soluções de mobilidade” seguras, sustentáveis, nem inclusivas – como as empresas de tecnologia e os fabricantes de automóveis nos prometem. O marketing de um futuro sem motorista está nos distraindo de investir em melhores maneiras de nos locomovermos e que podemos implementar agora. Ao contrário dos veículos autónomos, estas alternativas são baratas, seguras, sustentáveis e inclusivas.

Norton leva o leitor a um passeio envolvente – desde a exposição da GM Futurama até rodovias e veículos “inteligentes” – para mostrar como estamos mais uma vez sendo vendidos à dependência do carro sob o disfarce de mobilidade. Ele argumenta que não podemos ver o que as empresas tecnológicas estão nos vendendo, exceto à luz da história. Com os carros sem motorista, prometemos que a nova tecnologia resolverá os problemas que a dependência do carro nos causou, incluindo os congestionamentos, colisões, atropelamentos e emissões de poluentes. Mas estas são as mesmas promessas que nos mantiveram numa rotina de dependência do automóvel durante 80 anos.

A obra traz uma lufada de esperança, defendendo uma mobilidade sábia, comprovada e humana na qual podemos investir agora, sem esperar por uma tecnologia que está para sempre fora de alcance. Antes que sistemas, dados e tecnologia inteligentes possam nos servir, sugere Norton, precisamos de sabedoria. Rachel Carson alertou-nos que quando procuramos soluções tecnológicas em vez do equilíbrio ecológico, podemos piorar os nossos problemas. Com esta sabedoria, afirma Norton, podemos satisfazer as nossas necessidades de mobilidade com o que temos neste momento.

Dados Técnicos
Páginas: 400
Peso: 520g
ISBN: 9788569536833