O cego e o coxo: historiografia, erudição e retórica no Brasil do século XVIII, livro de Pedro Telles da Silveira

O cego e o coxo: historiografia, erudição e retórica no Brasil do século XVIII

editora: FAP-UNIFESP
assunto:

A obra analisa a formação da historiografia acadêmica no Brasil colônia, tomando como referência os escritos da Academia Brasílica dos Esquecidos, instituída em março de 1724. O estudo aborda a produção letrada na Bahia colonial e o papel das academias históricas na Europa; os debates relativos à escrita da história na passagem do século XVII para o século XVIII; e a relação entre crítica em sentido amplo e erudição crítica. A imagem do cego e do coxo que se entreajudam (ou se prejudicam mutuamente) – tema do certame literário da penúltima conferência da Academia dos Esquecidos – ilustra... [Leia mais]

Descrição

A obra analisa a formação da historiografia acadêmica no Brasil colônia, tomando como referência os escritos da Academia Brasílica dos Esquecidos, instituída em março de 1724. O estudo aborda a produção letrada na Bahia colonial e o papel das academias históricas na Europa; os debates relativos à escrita da história na passagem do século XVII para o século XVIII; e a relação entre crítica em sentido amplo e erudição crítica. A imagem do cego e do coxo que se entreajudam (ou se prejudicam mutuamente) – tema do certame literário da penúltima conferência da Academia dos Esquecidos – ilustra a conjugação de erudição e retórica observada na historiografia que ali se produzia, em sentido oposto ao de uma corrente que pregava vias distintas para erudição e retórica na constituição da história como disciplina científica.



Dados Técnicos
Páginas: 277
Peso: 435g
ISBN: 9788555710000