Organização internacional e mudança industrial - Governança global desde 1850, livro de Craig N. Murphy

Organização internacional e mudança industrial - Governança global desde 1850

editora: UNESP
Craig N. Murphy faz aqui uma extensa investigação sobre o conceito de governança global para demonstrar que ela se impõe há mais de um século nas relações globais por meio da atuação conjunta das organizações internacionais, dos inúmeros dispositivos reguladores – formais e informais –, das ideias e questões que se impõem em nível mundial e acabam se sobrepondo às ações dos governos individualmente.

Murphy lembra que tais organizações contribuem desde o início do século 20 para a elaboração de diretrizes e agendas em diversas áreas de atenção global, como meio ambiente, direi... [Leia mais]
R$ 49,64
preço de capa: R$ 69,00
economia de: R$ 19,36 (28%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$5,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$16,55 sem juros.
Apenas 1 em estoque.
Descrição
Craig N. Murphy faz aqui uma extensa investigação sobre o conceito de governança global para demonstrar que ela se impõe há mais de um século nas relações globais por meio da atuação conjunta das organizações internacionais, dos inúmeros dispositivos reguladores – formais e informais –, das ideias e questões que se impõem em nível mundial e acabam se sobrepondo às ações dos governos individualmente.

Murphy lembra que tais organizações contribuem desde o início do século 20 para a elaboração de diretrizes e agendas em diversas áreas de atenção global, como meio ambiente, direitos humanos, saúde, produção de alimentos e erradicação da fome. Mas enfatiza que sua atuação mais contundente tem sido verificada na expansão do mercado de produtos manufaturados e no controle dos ciclos de produção industrial. Baseando-se nas ideias de Gramsci, Murphy tenta demonstrar que as organizações internacionais ajudaram o capitalismo a prosperar e ao mesmo tempo fortaleceram os movimentos sociais, sugerindo também que aquelas instituições refletem um novo “keynesianismo ecológico global” e poderiam promover uma maior difusão da tecnologia, o que contribuiria para mitigar conflitos entre países ricos e pobres.

Murphy escreve: “Apesar de as organizações internacionais terem agido como parte da “superestrutura” da economia global capitalista, não foram simplesmente instituições “funcionais” para o capitalismo que, de alguma maneira, seriam resultados “inevitáveis” do próprio capitalismo. Sua história é parte da dialética entre o capitalismo e maneiras alternativas de se organizar a vida econômica e política”.

Sobre o autor

Craig N. Murphy é professor de Ciências Políticas no Wellesley College. Destaca-se por suas contribuições no estudo da influência de instituições públicas e privadas na chamada governança global. Seus estudos cobrem também os campos de política econômica global, desenvolvimento e subdesenvolvimento e globalização, entre outros temas da área das Relações Internacionais.

Dados Técnicos
Páginas: 344
Peso: 550g
ISBN: 9788539305834