Economia, Poder e Influência Externa: O Banco Mundial e os Anos de Ajuste na América Latina, livro de Jaime Cesar Coelho

Economia, Poder e Influência Externa: O Banco Mundial e os Anos de Ajuste na América Latina

editora: UNESP
Análise política e econômica das duas últimas décadas do século 20, esta obra destaca o papel das instituições criadas pelo acordo deBretton Woods para forçar os países da América Latina a adotar os “ajustes” econômicos da cartilha neoliberal. Com ênfase no Grupo Banco Mundial, busca esclarecer como e porque essas nações foram capturadas por promessas não cumpridas e conclui que alguns países, entre os quais o Brasil, aprenderam algo fundamental naquele período: que somente o país emissor da moeda de curso internacional pode viver sob déficits interno e externo. Segundo o autor, todos os pa... [Leia mais]
R$ 57,00
preço de capa: R$ 72,00
economia de: R$ 15,00 (21%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$19,00 sem juros.
Apenas 1 em estoque.
Descrição
Análise política e econômica das duas últimas décadas do século 20, esta obra destaca o papel das instituições criadas pelo acordo deBretton Woods para forçar os países da América Latina a adotar os “ajustes” econômicos da cartilha neoliberal. Com ênfase no Grupo Banco Mundial, busca esclarecer como e porque essas nações foram capturadas por promessas não cumpridas e conclui que alguns países, entre os quais o Brasil, aprenderam algo fundamental naquele período: que somente o país emissor da moeda de curso internacional pode viver sob déficits interno e externo. Segundo o autor, todos os países latino-americanos que se submeteram aos programas de ajustes e souberam aprender tal lição saíram fortalecidos após os anos de ajuste, aos quais se seguiram outros, de incertezas. Coelho sustenta que, por caminhos previamente desconhecidos, os ajustes levaram ao fim de uma era, ainda que muitos de seus elementos tenham sido agregados às práticas internacionais. O autor parte do princípio de que política é inseparável de economia e busca demonstrar as transformações econômicas globais geradas no ambiente político. Toma o Grupo Banco Mundial como instituição mais relevante nesse processo nas duas décadas finais do século passado, propondo que a internacionalização da produção, da circulação e do financiamento do capital provoca também a migração dos processos de decisão dos países periféricos para os centrais – ou seja, a perda de soberania dos primeiros -, ao mesmo tempo em que reforça o poder das instituições que servem aos interesses do estado hegemônico - neste caso, os Estados Unidos.

Dados Técnicos
Páginas: 320
Peso: 340g
ISBN: 9788539302550