Uma parada selvagem - Para ler as iluminações de Rimbaud, livro de Adalberto Luis Vicente

Uma parada selvagem - Para ler as iluminações de Rimbaud

editora: UNESP
Poucas são as obras dedicadas à poesia moderna que não façam referência à produção poética de Arthur Rimbaud. Em sua lírica, ocorrem simultaneamente a ruptura com certa tradição literária e a criação de uma linguagem e de uma técnica de escritura que vão repercutir profundamente na poesia posterior.

O livro trata de um estudo sobre a obra As iluminações, precedido de reflexões sobre a produção literária do poeta e de caracterizações do poema em prosa. Um dos poemas mais importantes dessa obra, "Parade", termina com uma frase desafiadora: "Somente eu tenho a chave... [Leia mais]
Descrição
Poucas são as obras dedicadas à poesia moderna que não façam referência à produção poética de Arthur Rimbaud. Em sua lírica, ocorrem simultaneamente a ruptura com certa tradição literária e a criação de uma linguagem e de uma técnica de escritura que vão repercutir profundamente na poesia posterior.

O livro trata de um estudo sobre a obra As iluminações, precedido de reflexões sobre a produção literária do poeta e de caracterizações do poema em prosa. Um dos poemas mais importantes dessa obra, "Parade", termina com uma frase desafiadora: "Somente eu tenho a chave dessa parada selvagem". Com esse desafio irônico, o poeta chamava atenção para um dos pontos fundamentais de sua poética: o texto põe em questão nossos hábitos de leitura, desafia nosso conhecimento lógico, faz com que coloquemos os pés em um universo cuja ordem não é mais aquela que percebemos na realidade.

Dados Técnicos
Peso: 158g
ISBN: 9788539300075