Crítica do espetáculo: o pensamento radical de Guy Debord, livro de Gabriel Ferreira Zacarias

Crítica do espetáculo: o pensamento radical de Guy Debord

editora: ELEFANTE
Com telas que organizam o trabalho e o lazer, aplicativos que direcionam tanto a disputa política quanto os contatos amorosos, não há mais como negar que vivamos em uma “sociedade do espetáculo”. Mas o que, exatamente, isso quer dizer? A expressão “sociedade do espetáculo” foi forjada em 1967 por Guy Debord (1931-1994), não apenas como categoria descritiva, mas como parte de uma teoria revolucionária que ajudaria a incendiar Paris em Maio de 1968. Em Crítica do espetáculo: o pensamento radical de Guy Debord, o historiador Gabriel Zacarias retoma as origens da teoria do pensador fra... [Leia mais]
R$ 40,00
preço de capa: R$ 50,00
economia de: R$ 10,00 (20%)
Frete Grátis
para pedidos acima de R$99,00 ou frete fixo de R$6,90 para todo o Brasil.
Parcele
sua compra em 3x de R$13,33 sem juros.
Apenas 4 em estoque.
Descrição
Com telas que organizam o trabalho e o lazer, aplicativos que direcionam tanto a disputa política quanto os contatos amorosos, não há mais como negar que vivamos em uma “sociedade do espetáculo”. Mas o que, exatamente, isso quer dizer? A expressão “sociedade do espetáculo” foi forjada em 1967 por Guy Debord (1931-1994), não apenas como categoria descritiva, mas como parte de uma teoria revolucionária que ajudaria a incendiar Paris em Maio de 1968. Em Crítica do espetáculo: o pensamento radical de Guy Debord, o historiador Gabriel Zacarias retoma as origens da teoria do pensador francês, a fim de reencontrar sua radicalidade, propondo uma mirada crítica da representação.

Uma das vozes mais importantes na compreensão do legado crítico da Internacional Situacionista, Zacarias traz uma análise completa e atual do pensamento de Guy Debord. Apresenta primeiramente um estudo detalhado dos dois principais trabalhos teóricos do autor e suas relações com a filosofia de Hegel e de Marx. A obra maior de Debord, A sociedade do espetáculo (1967), é aqui destrinchada e revelada em sua complexidade, tornando-se, ao mesmo tempo, mais acessível. Sua obra tardia, Comentários sobre a sociedade do espetáculo (1988), raramente discutida, recebe estudo atento e aparece como ponto de inflexão importante no pensamento do autor.

A teoria de Debord é também contextualizada em sua época, com diálogos com outros autores (como Henri Lefebvre, Herbert Marcuse e Joseph Gabel) sendo estabelecidos através de uma ampla pesquisa documental. Por fim, Gabriel Ferreira Zacarias propõe uma reflexão sobre a teoria em nosso tempo, pensando sobre a “atualidade radical” do pensamento de Guy Debord.

Dados Técnicos
Páginas: 256
Peso: 250g
ISBN: 9786587235691