O arco e a lira, livro de Octavio Paz

O arco e a lira


R$ 69,00
Esgotado, mas podemos checar na editora o prazo para reimpressão e em 48h entramos em contato informando-lhe. Que tal? Deixe seu email:
editora: COSACNAIFY
  • Filhos do barro, livro de Octavio Paz

    Filhos do barro

    Octavio Paz

    R$ 49,90
    R$ 39,92


  • Inovação e gestão: a organização social no setor saúde, livro de Oswaldo Y. Tanaka e Cristina Melo - organizadores

    Inovação e gestão: a organização social no setor saúde

    Oswaldo Y. Tanaka e Cristina Melo - organizadores

    R$ 24,00
    R$ 16,80


  • O Design de Bea Feitler, livro de Bruno Feitler (Org.)

    O Design de Bea Feitler

    Bruno Feitler (Org.)

    R$ 80,00
    R$ 64,00


  • Lady Macbeth do distrito de Mtzensk, livro de Nikolai Leskov

    Lady Macbeth do distrito de Mtzensk

    Nikolai Leskov

    R$ 38,00
    R$ 26,60


  • A fraude e outras histórias, livro de Nikolai Leskov

    A fraude e outras histórias

    Nikolai Leskov

    R$ 49,00
    R$ 34,30


  • Homens interessantes e outras histórias, livro de Nikolai Leskov

    Homens interessantes e outras histórias

    Nikolai Leskov

    R$ 62,00
    R$ 43,40


  • O que vemos, o que nos olha, livro de Georges Didi-Huberman

    O que vemos, o que nos olha

    Georges Didi-Huberman

    R$ 55,00
    R$ 38,50


Descrição
A primeira edição brasileira de O Arco e a Lira é de 1982, publicada na época pela Editora Nova Fronteira e traduzida por Olga Savary. Esta nova edição, traduzida por Ari Roitman e Paulina Wacht, é o primeiro fruto da parceria entra a Editora Cosacnaify e a mexicana Fondo de Cultura Económica.

O livro é divido em três capítulos - O poema, A revelação poética, Poesia e história - onde Octavio Paz examina a essência da poesia e do poema através da análise de suas componentes, e explora as diferenças e semelhanças entre a experiência poética e a religiosa, para ao final concluir que a experiência poética é irredutível a qualquer outro tipo de experiência.

Em O Arco e a Lira "são feitas comparações, como a de William Blake, Novalis e Hölderlin, para a melhor compreensão do romantismo (...) e as relações entre a poesia, os poetas e a socidade no mundo moderno, aquele constituído a partir do Iluminismo, da instalação da sociedade burguesa e, correlatamente, do Romantismo." ("Octavio Paz e a Literatura Comparada", texto de Claudio Willer na coletânea Dialogos Críticos organizado por Vima Lia Martin)

Neste ano de 2013 a Editora Cosacnaify pretende relançar também uma tradução de Os de Filhos do Barro: uma reunião das conferencias que Octavio Paz fez na Universidade de Harvard em 1972.



Dados Técnicos
Peso: 310g
ISBN: 9788540502550
Google Books Preview
Resenhas
resenha:  A poesia como saída de emergência, por Antonio Gonçalves Filho [Estadão]
Busca por Artigos d'O Benedito
Book GlyphA menina-flor
...da rima, ‘nos dois casos há criação imprevista devida a combinações fônicas”. Octavio Paz encontra, no procedimento literário de Roussel, uma analogia com os processos criativos de Marcel...


Book GlyphFilósofos e literatos que pontuam Mallarmé como o principal marco de ruptura com a poesia pregressa
...Poemas podem ser bombas, pois exploram e esgotam as relações dos significantes que abarcam. Octavio Paz, “O arco e a lira”   Segundo Octavio Paz, no ensaio “Signos em rotação”, Mallarm...


Book GlyphAnálise vivenciada
...“Como se os deuses quisessem provar que um museu só volta à vida quando eles decidem, a estação das chuvas está a cair no pátio toda de uma vez. A água desaba em lençóis e acendem-se relâm...






A 30PorCento é uma livraria virtual cuja missão principal é potencializar, através dos livros, a renovação do pensamento crítico brasíleiro. Oferecemos livros com desconto em todo nosso catálogo.

Frete: além do Sedex e das entregas de Bicicleta, utilizamos também uma categoria especial e econômica para postagem de livros no correio chamada Impresso com Registro Módico, cujo preço é fixo, por peso, para qualquer cidade do Brasil.



Link para a revista literária O Benedito.

> 7LETRAS
> ALEPH
> ALFAGUARA
> AMARILYS
> ANNABLUME
> ATELIE
> AUTENTICA
> BEM-TE-VI
> BIBLIOTECA AZUL
> BLUCHER
> BOITEMPO
> CARAMBAIA
> COMPANHIA DAS LETRAS
> CORTEZ
> COSACNAIFY
> DISCURSO EDITORIAL
> EDIÇÕES LOYOLA
> EDIPRO
> EDITORA 34
> EDITORA UFRJ
> EDITORA UFV
> EDIÇÕES 70
> EDUEL
> EDUEM
> EDUERJ
> EDUSP
> ESTAÇÃO LIBERDADE
> EXPRESSÃO POPULAR
> GLOBAL
> HEDRA
> HUMANITAS
> ILUMINURAS
> INSTITUTO MOREIRA SALLES
> INSTITUTO PIAGET
> MANOLE
> MARTINS FONTES
> MERCADO DE LETRAS
> MUNDARÉU
> NOVA ALEXANDRIA
> NOVA FRONTEIRA
> MUSA
> OCTAVO
> PALAS ATHENA
> PAZ E TERRA
> PERSPECTIVA
> PONTES
> RADIO LONDRES
> SENAC
> SESC SP
> TINTA DA CHINA
> TODAVIA
> TORDESILHAS
> UBU EDITORA
> UNESP
> UNICAMP
> VOZES
> WMF MARTINS FONTES
> ZAHAR
+ editoras




Blog Não Gosto de Plágio - a polêmica do plágio de traduções literárias no Brasil, por Denise Bottmann