O amante (Portátil 4), livro de Marguerite Duras

O amante (Portátil 4)


R$ 21,90
   adicionar ao carrinho
editora: COSACNAIFY
prazo: Sob encomenda. Envio em 4 dias úteis + frete (grátis nas compras acima de R$149 para todo o Brasil)
  • As mais Belas Histórias das Mil e uma Noites, livro de Arnica Esterl

    As mais Belas Histórias das Mil e uma Noites

    Arnica Esterl

    R$ 47,00
    R$ 37,60


  • A fraude e outras histórias, livro de Nikolai Leskov

    A fraude e outras histórias

    Nikolai Leskov

    R$ 49,00
    R$ 34,30


  • Homens interessantes e outras histórias, livro de Nikolai Leskov

    Homens interessantes e outras histórias

    Nikolai Leskov

    R$ 62,00
    R$ 43,40


  • Lady Macbeth do distrito de Mtzensk, livro de Nikolai Leskov

    Lady Macbeth do distrito de Mtzensk

    Nikolai Leskov

    R$ 38,00
    R$ 26,60


  • Ássia, livro de I.S. Turguêniev

    Ássia

    I.S. Turguêniev

    R$ 41,00
    R$ 32,80


  • Pais e filhos, livro de Ivan Turguêniev

    Pais e filhos

    Ivan Turguêniev

    R$ 69,00
    R$ 55,20


  • Como funciona a ficção (Portátil 6), livro de James Wood

    Como funciona a ficção (Portátil 6)

    James Wood

    R$ 24,90
    R$ 19,92


Descrição
Tradução de Denise Bottmann

Considerado o livro mais autobiográfico da escritora, dramaturga e cineasta Marguerite Duras (1914-1996), O amante, escrito em 1984, recebeu o Prêmio Goncourt, o mais importante da literatura francesa e se consagrou como sua obra mais célebre. O romance narra um episódio da adolescência de Duras: sua iniciação sexual, aos quinze anos e meio, com um chinês rico de Saigon. Se as personagens e fatos são verídicos, a escrita os transfigura e transcende; não sabemos em que medida a história é verdadeira. Os encontros amorosos são, ao mesmo tempo, intensamente prazerosos e infinitamente tristes; a vida da família contrapõe amor e ódio, miséria material e riqueza afetiva. A presença da mãe, sua desgraça financeira e moral, do irmão mais velho, drogado, cruel e venal, e do irmão mais novo, frágil e oprimido, constituem uma existência predominantemente triste, e por vezes trágica, de onde Duras extrai um esplendor artístico que se reflete em sua própria pessoa - personagem enigmática, quase de ficção. Tem sido dito que ler este livro é como folhear um álbum de fotografias - a narrativa se desenrola em torno de uma série de imagens fascinantes. Esse trabalho primoroso com as imagens também pode ser verificado nos mais de vinte filmes dirigidos por Duras e na possibilidade de seus textos se transformarem em filmes, como o fez Jean-Jacques Annaud com O amante em 1991.

Este livro integra a coleção Portátil. O design dos livros da coleção foi pensado nos mínimos detalhes para que seja especial e inovador, como nas demais edições da Cosac Naify. As capas, com relevo exclusivo, trazem cores fluorescentes em uma disposição geométrica que varia a cada título. Os livros, em brochura, têm uma encadernação desenvolvida especialmente para garantir maior flexibilidade ao folhear. Todo o volume é impresso em munchen; a textura e cor agradáveis deste papel, aliadas ao tamanho e espaçamento das linhas e das letras garantem uma leitura confortável.

Sobre o autor

Marguerite Duras nasceu Marguerite Donnadieu. O pseudônimo foi adotado em 1943, em seu primeiro livro, Les Imprudents. Nascida em 1914 no atual Vietnã - que à época ainda era uma colônia francesa, a Indochina -, só foi conhecer a França, país de origem de sua família, em 1932. Engajou-se na Resistência Francesa na Segunda Guerra Mundial, foi membro do Partido Comunista até 1950 e participou ativamente do movimento de Maio de 1968. Além de ser escritora - seu romance mais célebre, O Amante, foi vencedor do Prêmio Goncourt, a mais importante condecoração literária francesa -, Duras também trabalhou no teatro e no cinema. No filme Hiroshima meu amor, do cineasta francês Alain Resnais, o roteiro é de sua autoria. Ela ainda dirigiu cerca de quinze filmes, entre eles India Song. Seu primeiro sucesso teatral foi Une journée entière dans les arbres, peça encenada em 1965. Duras morreu em março de 1996, em Paris.

Dados Técnicos
Peso: 130g
ISBN: 9788540501447
Google Books Preview
Resenhas
resenha:  Duras ainda, por Ivo Barroso [Gaveta do Ivo]
Busca por Artigos d'O Benedito
Book GlyphDentro dos gritos
...que acabei de dizer me fazem chorar. Escrever apesar do desespero. Não: com desespero” – Marguerite Duras. cena de “Hiroshima mon amour” Os Cadernos de guerra de Marguerite Duras são uma esp...






A 30PorCento é uma livraria virtual cuja missão principal é potencializar, através dos livros, a renovação do pensamento crítico brasíleiro. Oferecemos livros com desconto em todo nosso catálogo.

Frete: além do Sedex e das entregas de Bicicleta, utilizamos também uma categoria especial e econômica para postagem de livros no correio chamada Impresso com Registro Módico, cujo preço é fixo, por peso, para qualquer cidade do Brasil.



Link para a revista literária O Benedito.

> 7LETRAS
> ALEPH
> ALFAGUARA
> AMARILYS
> ANNABLUME
> ATELIE
> AUTENTICA
> BEM-TE-VI
> BIBLIOTECA AZUL
> BLUCHER
> BOITEMPO
> CARAMBAIA
> COMPANHIA DAS LETRAS
> CORTEZ
> COSACNAIFY
> DISCURSO EDITORIAL
> EDIÇÕES LOYOLA
> EDIPRO
> EDITORA 34
> EDITORA UFRJ
> EDITORA UFV
> EDIÇÕES 70
> EDUEL
> EDUEM
> EDUERJ
> EDUSP
> ESTAÇÃO LIBERDADE
> EXPRESSÃO POPULAR
> GLOBAL
> HEDRA
> HUMANITAS
> ILUMINURAS
> INSTITUTO MOREIRA SALLES
> INSTITUTO PIAGET
> MANOLE
> MARTINS FONTES
> MERCADO DE LETRAS
> MUNDARÉU
> NOVA ALEXANDRIA
> NOVA FRONTEIRA
> MUSA
> OCTAVO
> PALAS ATHENA
> PAZ E TERRA
> PERSPECTIVA
> PONTES
> RADIO LONDRES
> SENAC
> SESC SP
> TINTA DA CHINA
> TODAVIA
> TORDESILHAS
> UBU EDITORA
> UNESP
> UNICAMP
> VOZES
> WMF MARTINS FONTES
> ZAHAR
+ editoras




Blog Não Gosto de Plágio - a polêmica do plágio de traduções literárias no Brasil, por Denise Bottmann