Microcosmos, livro de Claudio Magris

Microcosmos

Tradução de Roberta Barni

Danúbio e Microcosmos guardam muitas semelhanças, mas, se o primeiro se estendia das nascentes à foz do grande rio europeu, explorando personagens e acontecimentos históricos da Mitteleuropa, o segundo se retrai para a cidade natal do escritor, Trieste, e seu entorno.

Sozinho ou acompanhado por sua mulher, a também escritora Marisa Madieri (1938-96), Magris agora circula pelos cafés e ruas de sua cidade, visita regiões da fronteira italiana que até recentemente tinham pertencido à ex-Iugoslávia, encontra escritores locais, familiares, fig... [Leia mais]
Descrição
Tradução de Roberta Barni

Danúbio e Microcosmos guardam muitas semelhanças, mas, se o primeiro se estendia das nascentes à foz do grande rio europeu, explorando personagens e acontecimentos históricos da Mitteleuropa, o segundo se retrai para a cidade natal do escritor, Trieste, e seu entorno.

Sozinho ou acompanhado por sua mulher, a também escritora Marisa Madieri (1938-96), Magris agora circula pelos cafés e ruas de sua cidade, visita regiões da fronteira italiana que até recentemente tinham pertencido à ex-Iugoslávia, encontra escritores locais, familiares, figuras anônimas. O resultado é uma sucessão de fragmentos descritivos que não se deixam compor numa narrativa mais ampla, como ocorrera em Danúbio. Microcosmos se mostra apenas como quadros desgarrados da memória sentimental do autor, que olha e registra o que vê.

“Sua prosa sem rodeios e veloz capta em pinceladas concisas o efêmero cambiar da vida, a tragédia da guerra e a dor de uma geração ou de uma noite. Ele se parece com seu Friuli adotivo, com seu destino de passar, inobservado, à margem da História”, diz Magris do escritor Giulio Trasanna. Mas poderia estar falando de si, observador perplexo diante de uma Europa mais uma vez conflagrada.

Escrito nos anos finais do século XX, durante a Guerra da Bósnia, Microcosmos é, por fim, a elegia meditativa que Claudio Magris dedicou a seu próprio tempo.

Sobre o autor

Claudio Magris nasceu em Trieste, em 1939. Professor de literatura alemã e tradutor, colabora regularmente para o jornal italiano Corriere della Sera. Escreveu vários livros de ensaio e ficção, entre os quais O mito habsbúrgico na literatura austríaca moderna, Atrás das palavras, Microcosmos, vencedor do prêmio Strega de 1997 e A história não acabou. Em 2004, recebeu o Prêmio Príncipe de Astúrias de Letras.

Dados Técnicos
Peso: 367g
ISBN: 9788535919141
Resenhas
resenha:  Fraturas e dobras, por Patricia Peterle [jornal rascunho]