Jakob von Guten - Um diário, livro de Robert Walser

Jakob von Guten - Um diário


R$ 29,93
preço de capa: R$ 39,90
economia de: R$ 9,98 (25%)
Esgotado, mas podemos checar na editora o prazo para reimpressão e em 48h entramos em contato informando-lhe. Que tal? Deixe seu email:
  • o nosso reino, livro de valter hugo mãe

    o nosso reino

    valter hugo mãe

    R$ 45,00
    R$ 36,90


  • Na pior em Paris e Londres, livro de George Orwell

    Na pior em Paris e Londres

    George Orwell

    R$ 49,00
    R$ 36,75


  • A melancolia diante do espelho, livro de Jean Starobinski

    A melancolia diante do espelho

    Jean Starobinski

    R$ 42,00
    R$ 34,44


  • Absolutamente nada e outras histórias, livro de Robert Walser

    Absolutamente nada e outras histórias

    Robert Walser

    R$ 45,00
    R$ 36,90


  • Teatro pós-dramático, livro de Hans-Thies Lehmann

    Teatro pós-dramático

    Hans-Thies Lehmann

    R$ 89,00
    R$ 71,20


  • Poesia reunida [1969-1996], livro de Orides Fontela

    Poesia reunida [1969-1996]

    Orides Fontela

    R$ 73,00
    R$ 58,40


  • 99 Poemas, livro de Joan Brossa

    99 Poemas

    Joan Brossa

    R$ 35,00
    R$ 29,75


Descrição
Tradução: Sergio Tellaroli

Por mais de meio século, o nome de Robert Walser esteve mais ligado à obra de Franz Kafka que à sua própria. A partir de 1913, quando o escritor tcheco lançou seu primeiro livro, Contemplação, diversas resenhas compararam sua prosa à do já então conceituado autor suíço. O austríaco Robert Musil foi dos primeiros a estabelecer esse vínculo. Para ele, a prosa curta kafkiana mais parecia “um caso particular do tipo Walser”. A comparação perduraria por décadas e acabaria, inadvertidamente, por ocultar o gênio de Walser sob a sombra avassaladora de Kafka.

Além de identificar certo parentesco entre a obra dos dois escritores, a resenha de Musil inaugurou uma extensa galeria de ilustres admiradores confessos do escritor suíço. Para citar apenas alguns, ela inclui Thomas Mann e Elias Canetti, Walter Benjamin e Susan Sontag, W. G. Sebald e J.M. Coetzee, além, é claro, do próprio Franz Kafka.

Composto sob a forma de diário, e publicado em 1909, o relato da trajetória do jovem de origem supostamente nobre que ingressa no Instituto Benjamenta para aprender a servir é, hoje, considerado uma das obras-primas da literatura ocidental. Walser escreveu-o ao longo de 1908, em Berlim, onde, três anos antes, chegara a frequentar ele próprio instituição semelhante. Recheado de elementos autobiográficos, o diário de Jakob von Gunten descreve seu relacionamento conflituoso com o colega Kraus, modelo absoluto de humildade e subserviência, e com os misteriosos proprietários da instituição educacional: o diretor e sua enigmática irmã, mestra adorada.

Do conflito do jovem Jakob entre uma suposta grandeza de berço e a certeza de que não será nada na vida, entre o orgulho familiar e o aprendizado da humildade, Walser extrai uma das narrativas mais intrigantes do século XX. Hoje, crítica e público percebem diferentemente o parentesco que o une ao escritor tcheco: como Kafka, Walser é um mestre, modelo e fonte de inspiração para alguns dos maiores escritores do nosso tempo.

Dados Técnicos
Peso: 234g
ISBN: 9788535918205
Google Books Preview




A 30PorCento é uma livraria virtual cuja missão principal é potencializar, através dos livros, a renovação do pensamento crítico brasíleiro. Oferecemos livros com desconto em todo nosso catálogo.

Frete: além do Sedex e das entregas de Bicicleta, utilizamos também uma categoria especial e econômica para postagem de livros no correio chamada Impresso com Registro Módico, cujo preço é fixo, por peso, para qualquer cidade do Brasil.

Política de troca e devolução: produtos vendidos e enviados pela Livraria 30porcento podem ser devolvidos em até 30 dias após o recebimento do pedido. Para receber o reembolso total, os produtos devolvidos devem estar em condições de novo. Produtos com defeito podem ser devolvidos no prazo de garantia legal solicitados por email em até 30 dias.


Link para a revista literária O Benedito.

> 7LETRAS
> ALEPH
> ALFAGUARA
> AMARILYS
> ANNABLUME
> ATELIE
> AUTENTICA
> AUTONOMIA LITERÁRIA
> BEM-TE-VI
> BIBLIOTECA AZUL
> BLUCHER
> BOITEMPO
> CARAMBAIA
> COMPANHIA DAS LETRAS
> CORTEZ
> COSACNAIFY
> DISCURSO EDITORIAL
> EDIÇÕES LOYOLA
> EDIPRO
> EDITORA 34
> EDITORA UFRJ
> EDITORA UFV
> EDIÇÕES 70
> EDUEL
> EDUEM
> EDUERJ
> EDUFPA
> EDUSP
> ELEFANTE
> ESTAÇÃO LIBERDADE
> EXPRESSÃO POPULAR
> GLOBAL
> HEDRA
> HUMANITAS
> ILUMINURAS
> INSTITUTO MOREIRA SALLES
> INSTITUTO PIAGET
> MANOLE
> MARTINS FONTES
> MERCADO DE LETRAS
> MUNDARÉU
> NOVA ALEXANDRIA
> NOVA FRONTEIRA
> MUSA
> OCTAVO
> PALAS ATHENA
> PAZ E TERRA
> PERSPECTIVA
> PONTES
> RADIO LONDRES
> SENAC
> SESC SP
> TINTA DA CHINA
> TODAVIA
> TORDESILHAS
> UBU EDITORA
> UNESP
> UNICAMP
> VOZES
> WMF MARTINS FONTES
> ZAHAR
+ editoras




Blog Não Gosto de Plágio - a polêmica do plágio de traduções literárias no Brasil, por Denise Bottmann